Informações tentam esvaziar rumores de que ele assumiria em lugar de seu pai Charles, sucedendo à rainha Elizabeth

O príncipe William não será o próximo rei da Inglaterra, antes de seu pai o ser, informa neste domingo The Sunday Telegraph , com base em informações ligadas ao primogênito do príncipe Charles e Lady Di para acabar com os rumores de que sucederá a rainha Elizabeth. O príncipe "não tem nenhuma intenção de ser coroado", afirmam ao Telegraph fontes ligadas ao príncipe William, de 28 anos, cuja popularidade subiu como o anúncio do casamento com Kate Middleton em abril de 2011.

Recentes pesquisas apontam que a maioria dos britânicos considera William melhor opção para ocupar o trono que seu pai, endossando a tese de que Charles deveria ceder vez ao filho no dia da morte da rainha Elizabeth, que agora tem 84 anos.  Para 56% dos britânicos, William seria melhor rei, contra 12% que preferem o príncipe de Gales.

"O príncipe William nem cogita a ideia de outra pessoa a não ser o príncipe de Gales (de 62 anos) deva ser o próximo monarca", diz um alto ajudante real não identificado. O ajudante garante que William "sabe das especulações" e conhece, principalmente, "qual é seu lugar na família real", e acrescenta que ele não deseja adiantar a ordem dos fatos.

Outras fontes da família real indicam que o príncipe não compartilha a opinião de sua mãe, que em entrevista à BBC, em 1995, manifestou que seu filho estaria melhor preparado para enfrentar as responsabilidades da chefia do Estado do que seu ex-marido.

"O príncipe William sente orgulho de sua mãe e de suas conquistas, mas isso está muito longe do que ele pensa. Tem uma relação muito estreita com seu pai e o apoia de maneira em seu trabalho como príncipe de Gales", dizem estas fontes.  O The Sunday Telegraph garantiu que o príncipe William escolhe há muito tempo os eventos públicos aos quais comparece para não roubar o protagonismo de seu pai.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.