O príncipe Harry, terceiro na linha de sucessão ao trono da Inglaterra, provocou uma nova polêmica por declarações supostamente racistas pronunciadas em um vídeo.

No vídeo, obtido pela revista News of the World e colocado na internet, o príncipe Harry chama um companheiro de sua unidade militar de "paqui" (forma pejorativa de se referir a um paquistanês) e outro de "cabeça de trapo" ("raghead", termo racista que designa em inglês os árabes).

O vídeo foi gravado pelo próprio Harry em 2006, quando era cadete.

A realeza pediu desculpas, afirmando que o príncipe usou o termo "paqui" sem malícia, como um apelido para um membro muito popular do batalhão e que, de forma alguma, queria insultar seu amigo.

"O príncipe Harry compreende perfeitamente o quão insultante pode ser este termo, e sinto muito se machucou alguém", diz uma nota do palácio.

Um porta-voz da família real disse que o príncipe Harry utilizou o termo "raghead" para se referir a um talibã ou um insurgente iraquiano.

O príncipe serviu com o exército britânico durante 10 semanas no Afeganistão no final de 2007, mas teve de voltar depois que a imprensa revelou sua presença naquele país e temia por sua segurança. Atualmente tem a patente de tenente e em breve iniciará uma formação de piloto de helicóptero de combate.

gj/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.