Príncipe Harry anuncia expedição de militares mutilados ao Polo Norte

Londres, 19 mar (EFE).- O príncipe Harry, da Grã-Bretanha, apresentou hoje um projeto beneficente para realizar no ano que vem uma expedição ao Polo Norte protagonizada por soldados mutilados.

EFE |

Harry, filho mais novo do príncipe Charles - herdeiro do trono britânico -, coordena a organização Walking with the Wounded, organizadora desse projeto de quatro semanas de duração. Ele informou sobre os detalhes da expedição no clube londrino The Rifles Clube.

O objetivo desses veteranos que sofrem alguma incapacidade física será chegar ao Polo Norte saindo da Sibéria, desafiando as baixas temperaturas que chegam a bater os 50 graus abaixo de zero, e acompanhados por guias.

Os organizadores da expedição se propuseram arrecadar 1 milhão de libras (cerca de 1,1 milhão de euros), uma quantidade com a qual esperam recapacitar esses militares ao mercado de trabalho.

"Essas pessoas têm uma coragem e determinação extraordinárias.

Nós achamos que, fazendo algo extraordinário como isso, se evidenciaria o quão extraordinário eles são", disse o líder da expedição, Ed Parker, à rede "BBC".

O príncipe Harry, que está há mais de um ano se preparando para ser piloto da Real Força Aérea (RAF) do Reino Unido, expressou o desejo de se unir à equipe durante um período de cinco dias.

"Se meus compromissos militares me permitirem, gostaria de me unir à equipe", destacou o príncipe. Para ele, esse projeto demonstra "a tenacidade e a coragem daqueles que serviram no Exército".

A equipe pretende também deixar sua marca no livro dos recordes como o primeiro grupo de deficientes físicos que consegue chegar a um destino tão remoto. EFE prc/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG