Príncipe Charles visita tropas britânicas no Afeganistão

NAD ALI, Afeganistão (Reuters) - O herdeiro do trono britânico, príncipe Charles, fez nesta quinta-feira sua primeira visita às tropas britânicas na linha de frente no Afeganistão, e agradeceu aos soldados que avançaram fundo em território controlado pelo Taliban. Durante sua visita de dois dias ao Afeganistão, Charles se reuniu com os comandantes americanos e britânicos da Força Internacional de Assistência à Segurança, liderada pela Otan, e visitou um projeto de renovação na cidade velha de Cabul, administrado por uma organização beneficente que ele patrocina.

Reuters |

Falando com jornalistas em uma base militar na província de Helmand, Charles, cujo filho mais jovem, o príncipe Harry, combateu no Afeganistão como oficial do Exército britânico, disse: "Admiro profundamente as forças armadas e apoio o trabalho delas de todas as maneiras possíveis."

"Eu quis vir aqui e dizer obrigado, vocês estão de parabéns."

Charles visitou o distrito de Nad Ali, na província de Helmand, onde, no mês passado, forças britânicas e marines dos EUA participaram da maior ofensiva na guerra, que já dura oito anos.

"Assistimos a uma redução muito acentuada na violência, ao ponto de estarmos recebendo alguns sinais de talibans que querem se render", disse ao príncipe o oficial comandante da área, o major Ian Lindsay-German, da Guarda Escocesa.

A Grã-Bretanha tem cerca de 10 mil soldados no Afeganistão -- o segundo maior contingente depois dos Estados Unidos, que está aumentando seu contingente para 100 mil este ano, sob uma estratégia de escalada ordenada pelo presidente Barack Obama.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG