viagem ambiental - Mundo - iG" /

Príncipe Charles é criticado por usar jato privado para viagem ambiental

Londres, 14 fev (EFE).- O príncipe Charles da Inglaterra está sendo criticado hoje pela imprensa e por alguns parlamentares britânicos por viajar em um jato particular na viagem ambiental que o levará, em março, às ilhas Galápagos (Equador) e ao Brasil, entre outros países.

EFE |

Coincidindo com o 200º aniversário do nascimento de Charles Darwin, autor da teoria da evolução natural, o herdeiro ao trono britânico realizará esta viagem acompanhado pela esposa, Camilla, com o objetivo de apoiar a luta contra a mudança climática e defender a conservação do meio ambiente.

Assim informou nesta sexta-feira um porta-voz de sua residência oficial de Clarence House, que não precisou a data da viagem e indicou que, durante 10 dias, o príncipe de Gales visitará Galápagos, o Equador continental, Brasil e Chile.

"O príncipe dos hipócritas", diz hoje o jornal "Daily Mail", que acrescenta que "Charles embarca em uma cruzada 'verde'.... a bordo de um avião privado".

O jornal calculou em 300 mil libras (US$ 432,6 mil) o custo total desta viagem e afirma que Charles usará "um avião de luxo para transportar a si mesmo, a duquesa da Cornualha e mais 14 pessoas".

Segundo fontes próximas ao príncipe citadas pelo "Daily Mail", a viagem seria impossível em voos regulares, devido à apertada agenda da visita, com mais de 40 atos oficiais.

O parlamentar trabalhista Ian Davidson, membro do Comitê de Contas Públicas da Câmara dos Comuns, disse que "é difícil justificar que o príncipe de Gales vá à América do Sul para salvar o meio ambiente levando 14 membros de seu pessoal com um custo atroz, que transforma a viagem em absurdo".

A primeira parada será o Chile, onde Charles se reunirá com líderes empresariais para pedir que se aliem ao setor público em projetos sustentáveis.

No Brasil, segunda etapa da viagem, visitará o Rio de Janeiro e o Amazonas, para conhecer em primeira mão o problema do desmatamento na floresta amazônica, e nas ilhas Galápagos conhecerá o legado de Darwin e falará a favor de diminuir a pressão turística e imobiliária sobre o arquipélago equatoriano. EFE fpb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG