Príncipe Albert de Mônaco faz expedição à Antártica

O príncipe Albert de Mônaco, que passou o Ano Novo no sul do Chile, viajará na segunda-feira à Antártica com um grupo de estudantes para examinar o impacto das mudanças climáticas no continente gelado, informou o Instituto Antártico Chileno (INACH), que organiza a visita do soberano monegasco.

AFP |

"A delegação terá uma intensa agenda na Península Antártica, com o objetivo de analisar in loco o impacto das mudanças climáticas no ecossistema polar", indicou o INACH em um comunicado.

O príncipe Albert ficará alojado na base Eduardo Frei Montalva, pertencente à Força Aérea do Chile, e visitará outras 26 bases científicas de 18 países, entre eles Rússia, China, Uruguai, Coréia do Sul, Brasil e Polônia.

O príncipe será acompanhado de 13 estudantes de diversas cidades do Chile e por cinco cientistas do INACH.

A primeira etapa da expedição irá até 8 de janeiro, quando o príncipe regressará ao território chileno para uma visita às Torres del Payne, e depois seguirá para uma visita às demais bases, finalizando sua expedição ao continente antártico em 21 de janeiro.

Segundo o Instituto Chileno Antártico, a visita do soberano destaca o interesse da família Grimaldi pelo citado continente, visitado há 100 anos pelo príncipe Albert I, um dos primeiros nobres europeus a navegar pelo Ártico.

pa/nh/ap/

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG