Principal partido opositor do Nepal pede renúncia do primeiro-ministro

Katmandu, 4 mai (EFE).- O Partido do Congresso Nepalês, principal força da oposição, exigiu hoje a renúncia do primeiro-ministro, o maoísta Pushpa Kamal Dahal, conhecido como Prachanda, depois que seu mais importante parceiro no Governo retirou o apoio por causa da decisão de destituir o chefe do Exército.

EFE |

"Pedimos que o Governo do primeiro-ministro Pushpa Kamal Dahal renuncie e que abra o caminho para um Governo nacional", disse à imprensa o dirigente opositor Prakash Saran Mahat, após uma reunião do comitê central de sua legenda.

Mahat lembrou que o Governo, liderado pelo Partido Maoísta de Prachanda, já se encontra em minoria.

O principal aliado dos maoístas, o Partido Marxista-Leninista, abandonou o Executivo em protesto pela decisão "unilateral" do Governo de destituir o chefe do Exército, o general Rookmangud Katawal, ordem que foi pouco depois revertida pelo presidente do país, Ram Baran Yadav. EFE ms-daa/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG