Principal juiz antidrogas do Afeganistão assassinado

O principal juiz antidrogas do Afeganistão foi assassinado em Cabul quando seguia para o trabalho, anunciou nesta quinta-feira o departamento de Justiça responsável pelo combate às drogas.

AFP |

Aalim Hanif, 65 anos, que presidia a Corte de Apelações do Tribunal Central Antidrogas, foi baleado nas ruas e morreu no hospital.

"O juiz Hanif tinha a vontade de levar o país ao Estado de direito e da justiça. Estava motivado pela vontade de levar a julgamento importantes traficantes de droga e garantir que fossem punidos pelos crimes", afirma um comunicado oficial.

De acordo com Sareer Ahmad Barmak, secretário de comunicação do departamento antidrogas, Hanif "era um dos raros juízes, em especial na luta antidrogas, que nunca aceitou subornos".

"Ele andava de sua casa para a avenida principal, onde um veículo o esperava, quando foi atacado", declarou Barmak à AFP.

Os motivos do assassinato estão diretamente relacionados ao trabalho do magistrado, acrescentou.

Um funcionário do governo americano acusara recentemente o governo do presidente afegão Hamid Karzai de proteger o tráfico de ópio.

De acordo com a Agência das Nações Unidas contra as Drogas e o Crime (UNODC), o Afeganistão produziu 92% do ópio mundial em 2007.

mw/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG