Principal grupo rebelde nigeriano declara cessar-fogo de 60 dias

Lagos, 15 jul (EFE).- O principal grupo guerrilheiro que atua no sul da Nigéria, o Movimento para a Emancipação do Delta do Níger (Mend, em inglês), declarou hoje um cessar-fogo unilateral de 60 dias, o que pode abrir caminho para o início de conversas de paz com o Governo do país.

EFE |

"A partir das 0h de quarta-feira (20h de terça-feira em Brasília), o Mend fará um cessar-fogo temporário por um período de 60 dias", diz o grupo em comunicado enviado à imprensa nigeriana.

Segundo o movimento, a decisão foi tomada após a libertação na segunda-feira de seu líder, Henry Okah, que estava sendo julgado por de contrabando de armas e traição e que aceitou a anistia oferecida pelo presidente da Nigéria, Umaru Yar'Adua, no último dia 25 e na qual os rebeldes podem se incluir até o dia 4 de outubro.

Durante a cessação das hostilidades, o Mend organizará uma equipe negociadora de "homens e mulheres sábios que levarão ao Governo nossas demandas", diz o comunicado.

"Uma condição prévia às eventuais negociações é a retirada da Força Conjunta de Tarefas das Forças Armadas das comunidades Gbaramatu (no estado de Delta) e o retorno a seus lares de todas as pessoas deslocadas", exige a nota.

O Mend e outros grupos armados reivindicam do Governo nigeriano mais autonomia e investimentos na empobrecida região do Delta do Níger. Eles atacam oleodutos, gasodutos, plataformas de extração de petróleo e estações de bombeamento, além de sequestrarem empregados de companhias petrolíferas nacionais e estrangeiras. EFE da/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG