Principais candidatos destacam normalidade nas eleições no Paraguai

Assunção, 20 abr (EFE).- Os três candidatos favoritos que disputam hoje a Presidência do Paraguai votaram e destacaram o dia histórico vivido no país.

EFE |

O ex-bispo Fernando Lugo, da Aliança Patriótica para a Mudança (APC), integrado por uma coalizão opositora de centro-direita e de esquerda, foi o primeiro a votar, perto de sua residência, em Lambaré, município nos arredores de Assunção.

Lugo disse que, com seu voto, cumpriu "o dever cidadão em um dia histórico", em companhia de "muitos amigos", entre eles Hebe de Bonafini, presidente das Mães da Praça de Maio, que chegou a Assunção para apoiar a candidatura do ex-bispo.

Representantes do Partido Colorado, no poder há 61 anos, protestaram porque um jornalista estrangeiro estava exibindo um credenciamento distribuído pela APC para o fechamento de campanha, com a frase "Lugo presidente. Festeja Paraguai".

O ex-bispo participou depois de uma missa junto com seu candidato à Vice-Presidência, o titular do Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), o médico Luis Federico Franco Gómez.

Lugo disse que a votação está se desenvolvendo "em absoluta calma em todo o país, e todas as informações que temos falam de uma alta participação, grande cultura cívica, com gente formando fila".

No entanto, o general reformado Lino Oviedo, da União Nacional de Cidadãos Éticos (Unace), criado por ele à margem do Partido Colorado, teve que esperar 45 minutos, devido à integração tardia das mesas eleitorais.

"É uma irresponsabilidade, porque muitos partidos não estão em condições de completar nem sequer 30% das mais de 14.000 mesas", afirmou Oviedo, que votou junto com a filha Fabiola, candidata a uma cadeira à Câmara dos Deputados.

A candidata do governista Partido Colorado, Blanca Ovelar, destacou o bom clima hoje em todo o país, após o sábado chuvoso, e disse que isso contribuirá para a presença dos eleitores, principalmente em áreas rurais.

"Hoje é um dia especial, porque, graças à democracia, somos todos iguais. Quero pedir a todos os cidadãos que vão exercer seu direito ao voto", disse Blanca.

Enquanto isso, o chefe de Estado paraguaio, Nicanor Duarte, disse acreditar "que vai haver uma grande participação".

"Há um sol radiante e o povo está saindo para depositar seu voto em uma grande confiança na institucionalidade, na democracia e na liberdade", disse.

Além disso, a chefe da missão da OEA, a ex-chanceler colombiana María Emma Mejía, afirmou que sua primeira impressão "é positiva", com a grande participação nas primeiras horas. EFE lb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG