Principais atentados na Índia desde o ano 2000

A seguir os principais atos terroristas cometidos na Índia desde 2000:

AFP |

-- 2000 --

- 3 janeiro: uma bomba explode num mercado de Srinagar (Caxemira), deixando 18 mortos.

- 20 fevereiro: 22 policiais são assassinados no estado de Madhya Pradesh (centro) pela guerrilha maoísta, que fez uma mina explodir quando seu veículo passava.

-- 2001 --

- 1 outubro: Muçulmanos realizam um atentado com carro-bomba contra o parlamento da Caxemira, em Srinagar, deixando 38 mortos.

- 13 dezembro: um ataque contra o Parlamento Federal da Índia causa 14 mortes em Nova Délhi.

-- 2002 --

-14 maio: 35 pessoas morrem em um atentado contra uma van e a parte residencial de uma base militar na região de Jammu (Caxemira). O ataque leva Índia e Paquistão à beira de uma terceira guerra envolvendo a questão da Caxemira.

-24 setembro: 33 pessoas morrem em um ataque ao templo hindu Akhshardam de Gandhinagar, em Gujarat (oeste), quando três homens abrem fogo e lançam granadas contra os fiéis.

-19 novembro: um atentado a bomba atribuído ao maoísta People's War Group (PWG) deixa 14 mortos no estado de Andhra Pradesh.

-- 2003 --

-13 março: Um atentado a bomba contra um trem causa 11 mortes e deixa 65 feridos numa estação de Mumbai. A polícia suspeita do Movimento de Estudantes Islâmicos da Índia (Simi).

-25 agosto: 52 mortos e mais de 150 feridos em dois atentados com táxis-bomba em Mumbai, atribuídos ao Grupo de Vingança de Muçulmanos de Gujarat.

-- 2004 --

-2 outubro: 27 pessoas morrem e 93 ficam feridas em quatro atentados a bomba no nordeste da Índia.

-- 2005 --

-28 julho: 12 mortos e 65 feridos na explosão de uma bomba no trem Shramjeevi Express Patna-Delhi, perto de Jaunpur.

-4 setembro: 23 soldados indianos morrem em um atentado atribuído aos rebeldes maoístas no estado de Chhattisgarh.

-8 outubro: A explosão de um pacote-bomba mata 12 policiais indianos e deixa 20 feridos no estado de Jharkhand (nordeste).

-29 outubro: Três bombas explodem em breves intervalos em dois mercados populares de Nova Délhi, bem como em um ônibus, deixando 62 mortos e 210 feridos. A autoria dos atentados foi reivindicada pelo grupo Inquilab, ligado à guerrilha islâmica que atua na Caxemira.

-- 2006 --

-28 fevereiro: 25 pessoas morreram e 30 ficaram feridas em um atentado contra um veículo que transportava militantes antimaoístas num povoado da região de Darbhaguda, na véspera da chegada do presidente americano, George W. Bush.

- 7 março: 21 pessoas morreram e 62 ficaram feridas em um triplo atentado a bomba na cidade sagrada hindu de Benares, no norte da Índia.

- 11 de julho: Mais de 160 pessoas morreram em sete explosões no transporte ferroviário urbano da região de Mumbai.

- 8 de setembro: um triplo atentado com bomba deixa 37 mortos e mais de 50 feridos perto de uma mesquita no oeste da Índia. A Índia acusa os militantes islamitas apoiados pelo Paquistão.

2007

- 19 de fevereiro: 68 mortos em um atentado contra um trem que une a Índia com o Paquistão, símbolo do processo de paz entre os dois países.

- 19 de maio: 10 mortos em Hyderabad, na explosao de uma bomba na mesquita.

- 25 de agosto: pelo menos 36 mortos e 60 feridos em duas explosões quase simultâneas em Hyderabad.

- 23 de novembro: 13 mortos e 40 feridos em atentados com bomba coordenados diante dos tribunais de Pradesh, Faizabad e Benarés (centro).

2008

- 13 de maio: pelo menos 63 mortos e 216 feridos em sete atentados com bomba em mercados de Jaipur. Um grupo militante desconhecido - os Mujahedines Indianos - reivindica esta série de atentados com bomba e ameaça com novos ataques em lugares turísticos indianos se Nova Délhi continuar apoiando os Estados Unidos e Grã-Bretanha.

- 26 de julho: atentados com bombas em Ahmedabad (oeste) deixam 49 mortos e mais de 160 feridos.

- 13 de setembro: 22 pessoas morrem e 100 ficam feridas em cinco atentados com bomba quase simultâneos em vários bairros comerciais de Nova Délhi. Os ataques são reinvidicados por um grupo islamita indiano.

- 30 de setembro: uma explosão mata sete pessoas e deixa 82 feridos em um mercado de Malegaon, a capital do Estado de Maharashtra, a 280 km ao norte de Mumbai.

- 20 de outubro: 17 pessoas morrem e 30 ficam feridas em um atentado em Imphal, a capital de um Estado do extremo nordeste da Índia, na fronteira com Mianmar.

- 30 de outubro: 12 atentados coordenados no nordeste da Índia deixam 76 mortos e são reinvidicados por um grupo islamita desconhecido, a "Força de Segurança Islâmica-Mujahedines indianos".

- 26 novembro de 2008 - ÍNDIA: Mais de 100 mortos e uma centena de feridos numa série de atentados em Mumbai, principalmente em dois hotéis de luxo.

vm/lb/sd/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG