Princesa Masako ainda precisa de tempo para sair da depressão

Tóquio, 5 fev (EFE).- A princesa Masako, esposa do herdeiro do Trono japonês, precisa de mais tempo para se recuperar antes de retomar suas atividades, segundo informou hoje a Casa Imperial sobre a depressão que ela sofre há seis anos.

EFE |

Em comunicado, os médicos indicam que Masako teve uma grande melhora, mas ainda sofre de recaídas que tem se recuperado cada vez com maior rapidez.

Segundo os especialistas, o estado da princesa Masako "melhorou e não pode ser comparado com cinco anos e meio atrás, quando começou o tratamento".

O relatório ressalta os grandes esforços de Masako para recuperar-se da depressão induzida pelo estresse, embora, segundo a agência "Kyodo", desta vez houve diferentes opiniões entre os médicos sobre as causas de sua doença.

Os médicos destacaram a visita que Masako realizou em 17 de janeiro para honrar a memória dos mortos no terremoto de Kobe de 1995, a primeira fora de Tóquio superior a um dia de permanência em dois anos.

Além disso, afirmaram que seu marido, o príncipe herdeiro Naruhito, e sua filha, a princesa Aiko, tiveram um papel importante na recuperação de Masako, conhecida como "a princesa triste".

Masako limitou suas aparições públicas e compromissos oficiais em dezembro de 2003 a Casa Imperial e revelou que sofria de estresse.

Em novembro de 2008, ela participou de uma cerimônia de recepção aos reis da Espanha, dom Juan Carlos I e Sofia, pela primeira vez em cinco anos.

Os médicos alertaram sobre o risco de recaída se aumentarem os compromissos da princesa Masako, já que "suporiam um grande peso sobre seus ombros".

Por estas razões, a princesa continua afastada dos atos de protocolo e não acompanha o marido em suas viagens oficiais ao exterior. EFE jmr/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG