purificação - Mundo - iG" /

Primos são condenados por matar familiares em ritual de purificação

Dois primos na Malásia foram condenados a dez anos de prisão por terem espancado até a morte os pais de um deles em um ritual de purificação no qual as vítimas deveriam supostamente ter ressuscitado. Os primos, de 23 e 21 anos, alegaram ter cometido o crime sob ordens de uma terceira pessoa, Muhammad Ilyas Abdul Razek, que disse acreditar que teria poderes mágicos e seria capaz de ressuscitar mortos.

BBC Brasil |

Mas a corte na Malásia julgou que Razek, que é irmão de um dos condenados, teria estado mentalmente incapacitado no momento do crime, em uma reunião familiar de outubro de 2008.

Em seu testemunho, Razek disse acreditar que havia recebido estes poderes especiais do líder de um culto proibido.

A Justiça decidiu que ele deve ser mantido em um hospital psiquiátrico.

Os dois primos foram condenados pela morte de cada uma das vítimas, mas cumprirão as sentenças ao mesmo tempo, devendo ficar no total uma década cada na prisão.

Os homens atacaram o casal com vassouras e capacetes de motocicleta no ataque, que tinha o objetivo de expulsar demônios e livrar as vítimas do vício do cigarro, entre outros males.

Outros familiares também foram espancados no ritual.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG