Primeiros resultados dão vantagem a atual presidente das Maldivas

Nova Délhi, 8 out (EFE).- Os primeiros resultados da eleição presidencial nas ilhas Maldivas dão vantagem ao atual chefe de Estado, Maumun Abdul Gayum, que, no entanto, ainda não alcançou os 50% dos votos necessários para a vitória.

EFE |

Segundo o site da Comissão Eleitoral das Maldivas, Gayum tem 39,4% dos votos, por enquanto, porém menos de 7 mil votos foram contados até agora.

O número representa cerca de 3% do eleitorado, já que quase 208 mil maldivos são esperados para a votação.

Por enquanto, também ainda não há dados de participação e ausência dos eleitores.

Gayum enfrenta o candidato do partido Jumhoreei, o empresário Gasim Ibrahim (21,44%) e a seu máximo rival, Mohammed Nashid (18,44%).

A emissora "Voice of Maldives", que fez uma pesquisa de boca-de-urna, recolhe uma amostra mais ampla, de 34.933 votos: Gayum consegue 42% dos votos, seguido de Nashid, com o 21%.

Dois partidos de oposição denunciaram irregularidades eleitorais e acusaram o atual ministro do Interior, Abdullah Kamaldin, do partido governista Dhivehi Rayyithunge, de imprimir carteiras de identidade e de distribuí-las entre membros do Governo para conseguir mais votos.

Gayum governa o país desde 1978 e foi se perpetuando no poder através da realização de plebiscitos.

Em 2005, os partidos foram legalizadas e o mês passado de agosto entrou em vigor uma nova Constituição.

As ilhas Maldivas formam um arquipélago de 350 mil habitantes, a maioria deles muçulmanos sunitas, repartidos em quase 1.200 ilhas, que têm como principais meios de sustento a pesca e o turismo. EFE amp/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG