Primeiro-ministro sérvio pede que foragidos se entreguem voluntariamente

Belgrado, 22 jul (EFE).- O primeiro-ministro da Sérvia, Mirko Cvetkovic, pediu hoje que o ex-líder militar servo-bósnio Ratko Mladic e o ex-líder dos sérvios da Croácia Goran Hadzic, acusados de crimes de guerra, se entreguem voluntariamente, após a detenção nesta segunda-feira à noite do então foragido Radovan Karadzic.

EFE |

Cvetkovic mostrou sua esperança de que os processos no Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII) sejam justos e que todos os acusados recebam o mesmo tratamento.

"O Estado da Sérvia deu um grande passo, e apelo aos outros acusados que se entreguem voluntariamente, porque isso seria muito melhor, tanto para eles quanto para o povo sérvio", afirmou o primeiro-ministro em comunicado.

Após a detenção em Belgrado de Karadzic, ex-líder político dos sérvios da Bósnia, o TPII ainda reivindica à Sérvia a captura e extradição de Mladic e Hadzic.

"Cumprindo os compromissos com o TPII, mostramos o respeito tanto ao direito nacional quanto ao internacional", disse Cvetkovic, cujo Executivo pró-europeu tomou posse no último dia 7. EFE Sn/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG