Primeiro-ministro português pede desculpas por ter fumado em avião

Um cigarro fumado pelo primeiro-ministro português José Sócrates a bordo de um avião gerou uma polêmica que obrigou o chefe de Governo, inclusive, a pedir desculpas publicamente e a se comprometer a deixar de fumar.

AFP |

"Fumei, de fato, com o ministro da Economia durante nossas discussões. Estava convencido de que podíamos fumar como sempre fizemos nas viagens anteriores", declarou Sócrates à imprensa durante uma viagem oficial a Venezuela.

Ao saber da polêmica provocada em seu país por ter fumado no vôo da TAP Portugal que o levou na segunda-feira a Caracas, Sócrates, que estava ao lado do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, em Orinoco, se afastou da delegação oficial para fazer a declaração aos jornalistas.

Ao retornar, Chávez perguntou "Então, primeiro-ministro, o senhor deixou de fumar?". "Sim, sim", respondeu Sócrates.

lf/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG