Primeiro-ministro peruano afirma que já pôs seu cargo à disposição

Lima, 19 jun (EFE).- O primeiro-ministro peruano, Yehude Simon, disse hoje que já pôs seu cargo, assim como todo o seu gabinete, à disposição do presidente do país, Alan García, como consequência da crise com os povos indígenas da Amazônia.

EFE |

Em declarações à imprensa local, Simon disse que "há tanta desespero com a minha saída que estão me incentivando a ficar, mas já pus meu cargo à disposição do presidente, assim como os de todos os ministros, e a decisão é dele".

Simon anunciou há poucos dias que renunciaria a seu cargo quando a tranquilidade retornasse ao país, mas o presidente o apoiou em uma mensagem à nação na quarta-feira, antes da votação no Congresso das leis rechaçadas pelos povos indígenas.

O protesto dos povos amazônicos contra um pacote de leis considerado prejudicial a seus direitos deixou 34 mortos e forçou o Governo a derrogar as normas mais polêmicas e a dialogar com seus dirigentes indígenas.

O primeiro-ministro citou a possibilidade de que as mudanças no gabinete sejam realizadas em julho, quando García completará três anos no Executivo e apresentará seu relatório anual ao Congresso.

EFE mmr/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG