Primeiro-ministro malaio anuncia reformas para acabar com corrupção

Kuala Lumpur, 21 abr (EFE).- O primeiro-ministro da Malásia, Abdullah Badawi, anunciou nesta segunda-feira reformas para acabar com a corrupção e garantir a independência do sistema judiciário, oito meses antes de abandonar a chefia do Governo.

EFE |

As medidas incluem a eleição independente dos membros da agência anticorrupção e dos juízes, até agora designados pelo primeiro-ministro, assim como o aumento do número de agentes da citada agência.

Badawi afirmou em comunicado que aprovará uma lei para proteger as testemunhas que denunciem e declarem em juízo contra funcionários públicos ou relacionados com irregularidades na Administração.

Ele defendeu a luta contra a corrupção como seu lema mais importante, mas seus críticos o recriminam, dizendo que as palavras não passaram para a prática e que os casos de suborno e prevaricação continuam proliferando no Governo.

A Malásia passou do posto 34 ao 43, entre 2004 e 2007, no índice de percepção da corrupção do grupo "Transparência Internacional".

O sistema judiciário perdeu sua independência no final dos anos 80, quando o então primeiro-ministro Mahatir Mohamad se reservou o poder de escolher os juízes do Tribunal Supremo e do Constitucional, depois que vários magistrados o enfrentaram. EFE snr/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG