Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Primeiro-ministro japonês muda 13 ministros do Governo

Tóquio, 1 ago (EFE).- O primeiro-ministro japonês, Yasuo Fukuda, mudou hoje 13 ministros do Governo o qual dirige, entre eles os responsáveis pela pasta de economia, mas manteve os pesos-pesados, os titulares porta-voz e de Exteriores.

EFE |

Esta é a primeira remodelação de Governo realizada por Fukuda, de 72 anos e primeiro-ministro desde setembro de 2007, e o objetivo é elevar a baixíssima popularidade do chefe do Executivo, que ronda os 25%.

Até a remodelação de hoje, 15 dos 17 ministros de Fukuda foram herdados de seu antecessor, Shinzo Abe, que renunciou após apenas um ano no Governo, em meio a vários escândalos por corrupção e depois que o partido ao qual pertence perdeu o controle da Câmara Alta perante a oposição.

O ministro porta-voz, Nobutaka Machimura, que permanece no cargo, disse, ao anunciar a lista de novos ministros japoneses, que esses terão como principal desafio "revitalizar a economia" do país.

No total, Fukuda nomeou 13 ministros novos, até um total de 18, pois criou uma nova pasta, a de Assuntos dos Consumidores.

As mudanças aprovadas hoje por Yasuo Fukuda afetam todas as pastas econômicas, em um momento em que teme-se que o Japão possa voltar a entrar em recessão.

Como ministro das Finanças foi nomeado Bunmei Ibuki, até agora secretário-geral do governamental Partido Liberal-Democrata (PLD), e o de Economia é outro peso pesado, Kaoru Yosano, que em determinado momento apareceu como possível aspirante a primeiro-ministro.

Também foram mudados os titulares de Agricultura, Comércio, Infra-estruturas e Transporte e Serviços Financeiros.

Tetsuo Saito, membro do Novo Komeito, um partido de tendência budista que é aliado do Governo, é o novo titular de Meio Ambiente.

Além disso, Okiharu Yasuoka foi nomeado ministro da Justiça, em substituição ao polêmico Kunio Hatoyama, que, desde que chegou ao cargo, em setembro do ano passado, assinou 15 execuções de presos, o maior número desde 1993.

No entanto, Fukuda manteve nos cargos os dois pesos-pesados do Executivo: Machimura como ministro porta-voz e Masahiko Komura como titular de Exteriores.

No total, só permanecem no Governo quatro ministros de Abe, entre eles Hiroya Masuda como titular de Assuntos Internos e Comunicações e Yoichi Masuzoe como o responsável pela pasta de Saúde.

O primeiro-ministro japonês, que é ao mesmo tempo presidente do partido governista PLD, nomeou hoje como secretário-geral da legenda Taro Aso, o ex-ministro de Exteriores que foi seu adversário para a Chefia do Executivo após a renúncia de Abe. EFE psh/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG