Primeiro-ministro grego promete justiça e mão firme frente aos distúrbios

Atenas, 8 dez (EFE).- O primeiro-ministro da Grécia, Costas Caramanlis, expressou hoje seu grande pesar devido à morte de um jovem por causa de um tiro da Polícia no sábado passado, em Atenas, e prometeu que fará o possível para que esse incidente não volte a se repetir.

EFE |

Ao mesmo tempo, o chefe de Governo lançou, em discurso televisionado, uma clara mensagem de que não tolerará que continuem os distúrbios nas ruas.

Dois dias depois da morte de Alexander Grigoropulos, de 16 anos, a tiros por um policial de serviço sob circunstâncias que estão sendo investigadas pela Justiça, Caramanlis prometeu que "os responsáveis terão o castigo que merecem".

Os dois policiais envolvidos na morte do rapaz comparecerão amanhã diante de um promotor para responder, um deles pelas acusações de "assassinato proposital e uso ilegal de arma" e o outro por "colaboração em assassinato".

O chefe de Governo declarou que, "como todos os gregos, sinto grande pesar pela morte injusta do menino" e disse que sabia que nada podia aliviar a dor da família.

Após a morte do adolescente, houve distúrbios, não só na capital, mas em outros centros urbanos, como Salônica, Patras e Ioannina, que deixaram até agora pelo menos 40 feridos, dezenas de detidos e vários danos materiais.

Caramanlis disse que "aqueles que querem se aproveitar da situação e desencadear a violência mostram que têm como objetivo só a violência e a destruição".

Especificou que "a prioridade do Governo é proteger o cidadão e seus bens", e anunciou que deu a ordem de que as indenizações pelas perdas materiais dos cidadãos sejam oferecidas de forma imediata.

A Polícia está em alerta máximo para evitar maiores distúrbios hoje, diante de duas manifestações convocadas em Atenas por partidos. EFE afb-jk/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG