Primeiro-ministro grego antecipa eleição e culpa crise econômica

ATENAS (Reuters) - O primeiro-ministro grego, Costas Karamanlis, anunciou nesta quarta-feira a antecipação das eleições parlamentares sem definir uma data, afirmando que a Grécia precisa arejar seu cenário político em meio aos efeitos da crise econômica mundial no país. Estou buscando um mandato político novo, Karamanlis disse em discurso transmitido pela televisão ao país. Adotar medidas necessárias impõe uma solução: a renovação do cenário político e um mandato popular novo.

Reuters |

Geralmente o intervalo entre o anúncio e a realização de eleições antecipadas é de um mês na Grécia.

O país tem enfrentado dificuldades em superar a crise econômica mundial que ameaça empurrar a economia à recessão este ano, enquanto sua dívida nacional, a segunda maior da zona do euro, está acelerando.

Assolado por escândalos, o governo do partido conservador New Democracy está seis pontos atrás do principal partido de oposição, o socialista Pasok, nas pesquisas de opinião. Seu mandato de quatro anos terminaria apenas em 2011.

Os socialistas, igualmente afetados por escândalos por décadas no governo, há muito pressionavam pela antecipação das eleições e podem conseguir forçar um novo pleito em março.

(Reportagem de Dina Kyriakidou e Harry Papachristou)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG