Primeiro-ministro do Líbano tenta melhorar relações com o Iraque

Beirute, 18 ago (EFE).- O primeiro-ministro libanês, Fouad Siniora, viajará esta semana para o Iraque para melhorar as relações bilaterais e buscar ajuda diante do problema crônico do setor elétrico do Líbano, caracterizado pelos contínuos cortes.

EFE |

Em uma entrevista ao jornal libanês "Al Mustaqbal", Siniora afirmou que examinará com as autoridades iraquianas uma fórmula para que seu país se beneficie do fornecimento de petróleo a um preço preferencial e da melhora das relações comerciais entre os dois países.

"O Iraque é um país árabe e é importante se abrir para ele", afirmou Siniora durante a entrevista, embora não tenha revelado a data exata de sua viagem.

Segundo a agência iraquiana de notícias "Aswat al-Iraq", Siniora viajará acompanhado por uma delegação de alto nível e se reunirá, entre outros, com o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki.

Dezoito anos após o fim da guerra civil no Líbano e após os ataques israelenses de 2006, o país continua sofrendo cortes de eletricidade que, em algumas regiões, se prolongam inclusive durante 15 horas por dia.

Embora a visita de Siniora ao Iraque esteja voltada para questões econômicas, tem também o objetivo de canalizar as relações entre os dois países.

Os laços bilaterais alcançaram seu ponto mais baixo em meados da década de 90, quando um líder opositor iraquiano foi assassinado pelo serviço secreto de Saddam Hussein em Beirute.

No entanto, após a queda do regime de Saddam Hussein as relações entre os países vivem uma paulatina melhora que Siniora espera fortalecer com sua viagem. EFE ks/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG