Primeiro-ministro diz que eleições marroquinas indicarão alianças políticas

Rabat, 12 jun (EFE).- O primeiro-ministro marroquino e secretário-geral do partido nacionalista Istiqlal, Abbas El Fassi, destacou a importância dos resultados das eleições municipais para determinar as alianças políticas no país.

EFE |

Em declarações à agência oficial MAP, na saída do colégio eleitoral onde votou em Rabat, El Fassi disse que após uma campanha marcada "pela disciplina e a responsabilidade de todos", o mais importante agora é a apuração.

O primeiro-ministro também afirmou que o Istiqlal pode manter a liderança conquistada nas eleições de setembro de 2007, nas quais, apesar de o islamita moderado Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP (Turquia) / PJD (Marrocos)) ter sido o favorito, seu partido conseguiu vencer.

"Tudo incita ao otimismo", disse El Fassi, para quem estas eleições são "muito importantes para a democracia local e a melhora das condições de vida dos cidadãos".

Nestas eleições, cujo resultado sairá amanhã, os cidadãos elegerão 27.795 cargos, entre mais de 130 mil candidatos, nos 1.503 municípios, ou "comunas", do país.

As eleições representam a primeira grande prova para o Partido Autenticidade e Modernidade (PAM), fundado pelo amigo do rei Muhammad VI Fouad Ali El Himma e protagonista da política marroquina, por seu apoio ao Governo no começo da campanha eleitoral.

Apesar disso, o rei Muhammad VI ratificou no dia seguinte sua confiança no Executivo de El Fassi, que vive seus dias mais complicados à frente do Governo. EFE mgr/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG