Primeiro-ministro da Rússia culpa 'ganância' por naufrágio no Volga

Naufrágio de domingo deixou ao menos 113 mortos, incluindo várias crianças; ainda há 20 desaparecidos

iG São Paulo |

O primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, visitou Kazan nesta quinta-feira e culpou "a irresponsabilidade e a ganância" pelo acidente com uma embarcação no rio Volga que deixou ao menos 113 mortos, incluindo várias crianças.

"É horrível que a irresponsabilidade, a ganância e a pura violação das exigências básicas de segurança sejam o preço que temos de pagar", disse Putin, ecoando a ira das pessoas comuns, durante uma inesperada visita ao Tartaristan, onde aconteceu o acidente.

O pior desastre fluvial da Rússia em três décadas também deixou 20 desaparecidos, que são considerados mortos. Os mergulhadores estavam perto de encerrar as buscas do barco que afundou no domingo, disse a autoridade regional do Ministério das Emergências, Igor Panshin.

A tragédia, na qual ao menos 20 crianças morreram, enfureceu a população russa, cuja paciência está se esgotando por causa da incapacidade do país de se afastar do legado soviético de corrupção e negligência sistemática.

O primeiro-ministro viajou nesta quinta-feira a Kazan, capital de Tartaristan para participar de uma reunião da comissão governamental que investiga o naufrágio do navio de cruzeiro Bulgaria.

"Como pode ser que uma sociedade tenho operado sem licença? Como venderam as passagens? Quem deu a autorização para isso?", questionou Putin. A procuradoria-geral russa já constatou várias infrações no Bulgaria, construído em 1955 na antiga Checoslováquia.

*Com Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: rússianaufrágiobarcoembarcaçãomoscourio volga

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG