Lisboa, 1 abr (EFE).- Um grupo de militares rebeldes da Guiné- Bissau, antiga colônia de Portugal, tomaram hoje o primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior, e o chefe das Forças Armadas, Zamora Induta, como reféns em Bissau, capital do país.

Fontes diplomáticas e de organizações internacionais confirmaram que o vice-presidente da Forças Armadas, António Indjai, assumiu o comando desta operação, segundo informações divulgadas em Lisboa pela Agência Lusa.

Indjai ameaçou matar o primeiro-ministro caso a população, que saiu às para defender seu chefe de Governo, não abandone pare os protestos. EFE prl-atc/pb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.