Primeiro-ministro da Guiné Equatorial renuncia para facilitar novo Governo

Redação central, 12 jan (EFE).- O presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema, aceitou hoje a renúncia do primeiro-ministro do país, Ignacio Milam Tang, para facilitar a formação de um novo Executivo após as recentes eleições presidenciais.

EFE |

O Escritório de Informação e Imprensa do Governo guinéu-equatoriano explicou à Agência Efe que Milam apresentou a renúncia para facilitar a formação de um novo Governo após Nguema ganhar com mais de 96% dos votos as eleições de dezembro passado, nas quais a oposição denunciou várias irregularidades.

A renúncia do Governo é uma atitude costumeira após a realização de eleições na Guiné Equatorial.

No pleito, Nguema teve como adversários Placido Mico, líder de Convergência para a Democracia Social; Archivaldo Montero Biribe, de União Popular; Carmelo Mba, de Ação popular, e a Buenaventura Monsuy, do partido da Coalizão Social-Democrata.

A candidatura de Nguema, no poder desde 1979, foi apoiada por oito dirigentes políticos da oposição. EFE ao/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG