Toronto (Canadá), 19 ago (EFE).- O primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, afirmou hoje que analisará nas próximas semanas a possibilidade de convocar eleições gerais antecipadas, depois que o Partido Liberal do Canadá (LPC), principal força da oposição, declarou que poderia derrubar o Governo no outono (do Hemisfério Norte).

As próximas eleições estão previstas para outubro de 2009, mas Harper, do Partido Conservador, disse hoje, durante um ato em Ontário, que dedicará "as próximas semanas" a avaliar se o atual Parlamento pode ser produtivo.

O Partido Conservador ganhou as eleições em janeiro de 2006 com uma minoria parlamentar, embora outras três forças com representação legislativa possam provocar a queda do Governo a qualquer momento: o defensor da soberania Bloco Quebequense (BQ); o partido social-democrata NDP e o LPC.

Uma enquete divulgada nesta terça-feira pela empresa Ipsos Reid assinalou que, se as eleições fossem realizadas hoje, o Partido Conservador conseguiria 36% dos votos, seguido pelo LPC, com o 30%, resultados similares aos das eleições de 2006.

O sistema eleitoral canadense estabelece que um partido deve obter pelo menos 40% dos votos para garantir a maioria no Parlamento.

Após as eleições de 2006, o Governo Harper aprovou pela primeira vez na história do país uma lei que estabelece datas fixas para a convocação de eleições.

No passado, o primeiro-ministro podia convocar eleições a qualquer momento dentro de um período de cinco anos desde a última convocação às urnas.

Por sua parte, o líder da oposição, o liberal Stéphane Dion, afirmou hoje que "o único problema do Parlamento canadense é o Partido Conservador". EFE jcr/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.