Primeiro volume das memórias de Saddam Hussein sai no final de 2008

O primeiro dos três volumes das memórias do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein será lançado no final deste ano, informou nesta terça-feira Jalil al-Dulaimi, ex-advogado do ditador.

AFP |

"Trabalhamos dia e noite nas memórias do falecido 'rais' (presidente árabe) iraquiano para poder publicar no final do ano o primeiro volume", disse à AFP Al-Dulaimi, o líder da equipe de defesa de Saddam Husseim quando ele foi julgado e posteriormente executado, no final de 2006.

Segundo o ex-advogado de Saddam, as memórias possuem mais de 2.000 páginas.

"Umas 400 ele mesmo escreveu e as outras são uma transcrição do que nos ditava ou do que recordamos, porque os americanos nos impediam de sair da prisão com manuscritos de Saddam", disse.

"A narrativa é muito longa e vai desde sua infância até sua chegada ao poder, para terminar nos últimos dias de vida. Por isso, tivemos que dividi-la em vários volumes, para facilitar a leitura".

Desta forma, o primeiro livro contém "lembranças de Saddam, o segundo textos dele e o terceiro é dedicado a seu processo", especificou.

Sobre as recentes revelações da imprensa de que o ditador iraquiano tinha medo de contrair Aids na prisão, o advogado garantiu à AFP que Saddam "jamais disse algo sobre esta doença ou se tinha medo de contraí-la".

Saddam Hussein foi enforcado em 30 de dezembro de 2006 após ser condenado por um tribunal iraquiano por crimes contra a humanidade pela morte de 148 camponeses xiitas em 1982.

kt/fb/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG