Primeiro suspeito no caso de Madeleine será indenizado pela imprensa

Londres, 15 jul (EFE).- O britânico Robert Murat, primeiro suspeito oficial no caso do desaparecimento em Portugal da menina Madeleine McCann, será indenizado pela imprensa britânica por danos à imagem, informou hoje a BBC.

EFE |

Murat, que vivia na Praia da Luz, no Algarve português, quando a menina britânica desapareceu, em maio de 2007, chegou a um acordo pré-judicial com 11 jornais e publicações britânicas para retirar o processo que ele colocou na Justiça em troca de receber uma indenização, afirmou a rede pública.

Segundo a "BBC", o Tribunal Superior de Londres anunciará o acordo na quinta-feira, que também incluirá uma desculpa escrita por parte da imprensa.

Murat foi interrogado pela Polícia portuguesa em relação ao caso, mas ele negou qualquer envolvimento.

Em 12 de julho, os investigadores portugueses - que também declararam os pais da menina, Gerry e Kate McCann, como suspeitos - fecharam o caso sem ter conseguido avanços significativos.

Os pais de Madeleine também processaram a imprensa e, em março passado, receberam uma indenização de 550.000 libras (700.000 euros) de quatro jornais do grupo Express Newspapers.

Segundo a "BBC", Murat poderia receber uma quantia semelhante das publicações contra as quais apresentou o processo. EFE jm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG