Primeiro furacão de 2008 no Atlântico ameaça Bermudas

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos confirmou que a tempestade tropical Bertha, que se formou no Atlântico ao leste do Caribe, ganhou força e se transformou no primeiro furacão da temporada deste ano na região. Segundo informações do Centro, por volta das 10h (hora de Brasília) o furacão - categoria um na escala Saffir-Simpson, que vai até cinco e mede a força e o potencial destrutivo desses fenômenos - estava a cerca de 1.

BBC Brasil |

360 km ao leste das Antilhas e 3,2 mil km a sudeste da Flórida.

Uma projeção dos meteorologistas do centro, sujeita a erro, indica que Bertha deve seguir uma trajetória rumo noroeste, podendo atingir as Ilhas Bermudas, um território britânico ao leste dos Estados Unidos, por volta da sexta-feira.

A tempestade estaria com ventos médios de 120 km/h, com rajadas ainda mais fortes, e acredita-se que venha a se fortalecer nas próximas horas.

Arthur, Alma e Boris
Até o momento, não existe a previsão de que o Bertha atinja os Estados Unidos ou as maiores ilhas do Caribe, como Cuba.

A primeira tempestade desta temporada de furacões, Arthur, se formou no Atlântico em 31 de maio, antes mesmo do início oficial da temporada de furacões.

O furacão Boris, o primeiro da temporada deste ano no Pacífico, se formou em 1º de julho e se dissipou três dias depois, sem chegar a atingir a terra firme.

Antes, a tempestade tropical Alma surgiu no Pacífico e causou grandes inundações em países da América Central.

Previsão
A Administração Nacional Atmosférica e Oceânica dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês) anunciou a previsão de que ocorram neste ano até nove furacões na temporada do Atlântico.

A expectativa do órgão é de que, desse total, de dois a cinco se transformem em grandes furacões, com categoria de três a cinco.

Uma temporada considerada normal tem seis furacões, dos quais dois alcançam forma acima de três na escala, com ventos com velocidade superior a 178 km/h.Os cientistas avaliam que a temporada deste ano tem 90% de chance de ser normal ou um pouco mais ativa do que o normal, e 65% de chance de ter mais tempestades do que a média.

A WeatherBug, empresa que presta serviços de previsão meteorológica, tem uma previsão um pouco mais pessimista. Em um relatório, a empresa diz que 2008 deve ter até seis furacões, sendo que até quatro devem ser categoria três ou mais.

A temporada de furacões do Atlântico, que vai de 1º de junho a 30 de novembro, é mais temida do que a temporada do Pacífico por ter causado, nos últimos anos, tempestades que provocaram prejuízos bilionários e milhares de mortes, como os furacões Ivan (em 2004) e Katrina (em 2005).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG