Primeiro caso de não estrangeiro contaminado pela gripe é confirmado em Cuba

Havana, 11 jun (EFE).- Uma mulher de 65 anos é a primeira cubana afetada pela gripe suína na ilha, depois que foram registrados cinco casos em estrangeiros, informou hoje um comunicado do Ministério da Saúde Pública.

EFE |

A mulher, moradora de Havana do Leste, município que faz parte da capital, esteve nos Estados Unidos em maio e apresentou os sintomas da doença dias depois que voltou.

A paciente foi internada e isolada em um hospital, onde o diagnóstico foi confirmado, e está "evoluindo bem", de acordo com o comunicado.

Várias pessoas próximas à mulher foram "internadas para acompanhamento".

Entre os cinco casos anteriores da gripe confirmados em Cuba estão três jovens mexicanos que estudam na ilha e um bebê e uma mulher canadense, procedentes de Toronto. Os quatro primeiros receberam alta em maio e a canadense foi hospitalizada no fim de semana passado.

Os voos regulares com o México, suspensos pelas autoridades cubanas no final de abril por causa da epidemia, foram retomados na semana passada.

As relações com o México foram afetadas pela suspensão dos voos e a publicação de vários artigos do ex-líder cubano Fidel Castro, que acusou o Governo de Felipe Calderón de ter ocultado a epidemia antes da visita do presidente do EUA, Barack Obama, ao país.

As autoridades mexicanas negaram as afirmativas e cancelaram a visita de Calderón a Cuba, que aconteceria nos próximos meses.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE am/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG