Primeiro casamento gay do Malauí termina com prisão dos noivos

Um casal homossexual do Malauí foi preso na segunda-feira acusado de ultraje, depois de ter se casado na primeira cerimônia de matrimônio gay do país.

AFP |

O episódio ilustra a crescente repressão à homossexualidade na África, principalmente em países como Burundi, Uganda e Senegal.

Tiwonge Chimbalanga e Steven Monjeza se conheceram em uma igreja do Malauí há nove meses e vivem juntos há cinco. No sábado, decidiram oficializar sua união com uma cerimônia.

Na noite de segunda-feira, os dois foram presos.

"Comparecerão em breve à justiça para responder à acusação de ultraje", declarou nesta terça-feira à AFP o porta-voz da polícia, Davie Chingwalu.

A homossexualidade é ilegal no Malauí, e a sodomia pode ser condenada com penas de arté 14 anos de prisão.

fm-chp/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG