Primeiro avião de combate russo pós-soviético decola este ano

Por Oleg Shchedrov KOMSOMOLSK-ON-AMUR (Reuters) - O primeiro avião de guerra inteiramente novo da Rússia desde a queda da União Soviética fará seu vôo inaugural antes do fim do ano, disse nesta segunda-feira um alto funcionário do governo.

Reuters |

"O primeiro-ministro (Vladimir Putin) visitou hoje uma seção da fábrica do avião, onde viu aviões de guerra de quinta geração na etapa final de montagem", disse a jornalistas o vice-primeiro-ministro Sergei Ivanov em Komsomolsk, no Extremo Oriente russo, onde fica a fábrica de aviões civis e militares Sukhoi.

"Até o final do ano este avião estará nos céus."

Ivanov não deu maiores detalhes, e os jornalistas não puderam entrar na parte ultrassecreta da fábrica onde o jato está sendo montado, durante a visita de Putin.

Os programas militares da Rússia são conhecidos por seus atrasos, mas, se o novo avião de combate Sukhoi de fato for lançado este ano, será o primeiro avião estrangeiro a desafiar o muito divulgado jato de combate F-22 "Raptor" de quinta geração dos EUA.

Um comentarista militar da agência estatal de notícias russa RIA disse no mês passado que Índia e Brasil podem ter envolvimento estreito nos planos da Rússia de produzir um jato de quinta geração que seria multifuncional e capaz de voar de dia ou à noite, sob qualquer tipo de condições climáticas.

Outra característica do jato de quinta geração, que a União Soviética concebeu nos anos 1980 mas que foi desenvolvido a partir do zero nos primeiros anos deste século, são sua maior capacidade de manobra, sua invisibilidade a todos os tipos de radar e sua capacidade de decolar e aterrissar em pistas curtas.

A Rússia, que está envolvida numa grande reforma de suas forças armadas, precisa urgentemente atualizar seu arsenal para poder travar guerras modernas.

Além do jato novo, Ivanov prometeu que a produção de caças existentes de design soviético será acelerada.

"Acordou-se que o Ministério da Defesa aumentará seus pedidos de aviões Su-27 e Su-30 em várias dezenas de unidades em três anos", disse Ivanov a jornalistas.

Nos anos 1980, a chegada do caça Sukhoi Su-27, que ganhou da Otan o codinome de "Flanker-B", colocou a União Soviética e seus aliados comunistas no mesmo nível dos jatos americanos F-15 e F-16.

O Su-30, conhecido pela Otan como "Flanker-C", é uma versão mais temível do Su-27. O avião fez seu primeiro vôo na época da União Soviética, mas passou a ser usado rotineiramente desde 1996, na Rússia pós-comunista.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG