sim no Equador - Mundo - iG" /

Primeiras pesquisas boca-de-urna dão vitória ao sim no Equador

Quito, 28 set (EFE).- Os colégios eleitorais no Equador fecharam hoje às 17h (19h de Brasília) e as primeiros pesquisas boca-de-urna previram uma vitória do sim à aprovação do projeto de nova Constituição.

EFE |

Uma pesquisa da empresa Cedatos divulgada pelo canal "Ecuavisa" indicou a vitória do "sim" com 70%, frente aos 25% do "não". A "Teleamazonas" deu mais de 66% dos votos ao "sim" e 25% ao "não".

Mais de 9,7 milhões de equatorianos foram convocados às urnas hoje para se pronunciar sobre o projeto elaborado pela Assembléia Constituinte, de maioria governista, ao longo de oito meses.

A jornada eleitoral, que começou às 7h (9h de Brasília), aconteceu com normalidade, sem violência ou incidentes maiores em todo o país, assim como nos lugares de votação habilitados no exterior, segundo versões diplomáticas.

Uma das maiores novidades no referendo teve a ver com denúncias dos cidadãos sobre o recebimento de ligações telefônicas anônimas de uma central telefônica no exterior convidando as pessoas a votar no "não", apesar de a campanha eleitoral ter terminado na quinta-feira passada.

Após repudiar essas ações, o presidente do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), Jorge Acosta, anunciou investigações, com a esperança de que autoridades no exterior colaborem com a tarefa.

O TSE espera apresentar hoje mesmo a apuração de cerca de 50% dos votos do referendo.

A única pergunta que os equatorianos tiveram que responder hoje foi: "O senhor aprova o texto da nova Constituição política da República elaborado pela Assembléia Constituinte?".

O presidente do Equador, Rafael Correa, que votou em Quito, foi a Guayaquil (sudoeste) para receber em sua cidade natal os resultados do referendo. EFE sm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG