Primeira-ministra se emociona em homenagem a vítimas na Austrália

Julia Gillard lembrou os mortos e desabrigados por enchentes, ciclone e incêndios florestais, nos últimos meses

iG São Paulo |

A primeira-ministra da Austrália, Julia Gillard, emocionou-se nesta terça-feira no Parlamento Federal durante um ato de homenagem às vítimas dos desastres naturais que afetaram o país nos últimos meses.

AP
Foto fornecida pela Autoridade de Serviços de Emergência e Incêndios da Austrália Ocidental mostra bombeiros lutando contra o fogo em Perth (6/2/2011)
A câmara celebrou a primeira sessão de 2011 para lembrar dos 35 mortos e nove desaparecidos nas inundações que desde novembro atingiram o Estado de Queensland, no nordeste da Austrália.

Depois das inundações, a passagem do ciclone Yasi castigou ainda mais a região. No fim de semana ainda, incêndios florestais destruíram ao menos 59 casas, no Estado da Austrália Ocidental.

Em discurso, a premiê disse que os últimos meses seriam "lembrados pela força e a escala dos desastres naturais que a nação sofreu". Ela ficou com a voz embargada ao discursar enquanto mostrava aos deputados uma bandeira australiana recuperada por equipes de resgate depois de uma inundação em Queensland, que foi descrita como um "tsunami interno".

"Eu falei de coragem. A coragem que é preciso para continuar enchendo sacos de areia mesmo com dores nas costas; a coragem que é preciso para conter os nervos na escuridão enquanto se aproxima um ciclone", acrescentou Julia.

Os deputados também se emocionaram quando a primeira-ministra lembrou o caso de Jordan Rice, de 13 anos, engolida pelas águas após insistir com as equipes de resgate que primeiro salvassem seu irmão de 10 anos. "Sempre lembraremos os dias de desespero e de coragem pelos quais passamos todos juntos neste verão", disse Julia.

Ajuda

Além dos 35 mortos no Estado de Queensland pelas inundações desde dezembro, cerca de de 26 mil casas foram atingidas na cidade de Brisbane.

Uma semana depois de o ciclone Yasi ter afetado comunidades da costa de Queensland, o Exército ainda tenta chegar a vilarejos e áreas rurais que continuam isoladas.

No subúrbio da cidade de Perth, na Austrália Ocidental, moradores ainda contabilizam as perdas causadas pelos incêndios florestais.

*Com EFE e BBC

    Leia tudo sobre: austráliachuvasenchentesmortesincêndiosciclone

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG