Primeira-ministra da Ucrânia se nega a renunciar após ruptura da coalizão

A primeira-ministra ucraniana, Yulia Timochenko, anunciou nesta quarta-feira que se recusa a renunciar, como exige um acordo político, após o fim da coalizão de governo pró-ocidental que governa a Ucrânia.

AFP |

Questionada em uma entrevista coletiva se renunciará, de acordo com o estabelecido nos pactos de coalizão, Timochenko disse: "A coalizão não entrou em colapso (...) Não somos um rebanho de ovelhas que salta ao abismo só porque uma ovelha assim o fez".

ant/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG