Primeira-ministra convoca eleições australianas para 21 de agosto

Julian Gillard anunciou a convocação um mês depois de ter assumido o posto

EFE |

Sydney  - A nova primeira-ministra da Austrália, Julian Gillard, anunciou neste sábado a convocação de eleições para o próximo dia 21 de agosto, um mês depois que Kevin Rudd foi afastado do poder pelo partido governante que liderou. Gillard, a primeira mulher que chegou à chefia do Governo, fez a chamada às urnas quando as pesquisas de opinião revelam que o Partido Trabalhista, agora liderado por ela, teve a imagem melhorada após as polêmicas iniciativas de seu antecessor.

A primeira-ministra fez o anúncio depois de se reunir na sede do Governo com a representante da rainha Elizabeth II, a governadora geral Quentin Bryce. A convocação do pleito representa o início da campanha eleitoral, que marcará a disputa entre as fileiras trabalhistas de Gillard e as do líder conservador Tony Abbott. Até agora, a formação dos trabalhistas tinha 83 cadeiras das 150 que integram o Parlamento, enquanto o Partido Liberal tem 63 deputados.

Os outros quatro parlamentares são independentes. Gillard pediu à governadora geral que proceda à dissolução oficial do Parlamento. Depois, em entrevista coletiva, ressaltou que as eleições são necessárias para reconduzir o país. "A Austrália precisa de muitas mudanças, e este não é um momento para andar para trás. É um momento para inovar, aprender, olharmos para o futuro", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG