Primeira mulher de McCain diz que não guarda ressentimento do divórcio

Washington, 9 jun (EFE).- Carol McCain, a primeira mulher de John McCain, candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, disse que não guarda ressentimento, apesar do senador ter se casado novamente um mês após sua separação.

EFE |

Em entrevista publicada pelo jornal britânico "Daily Mail", a ex-modelo de trajes de banho fala de seu relacionamento com John McCain, com quem esteve casada entre 1965 e 1980.

O senador pelo estado de Arizona casou-se em maio de 1980 com Cindy McCain, uma empresária 17 anos mais nova que ele, com quem tem quatro filhos, um deles uma menina adotada em Bangladesh.

"Meu casamento terminou porque John não queria ter 40 anos, queria ter 25", disse Carol McCain, que teve três filhos com o candidato republicano.

"Evidentemente pensava nessa época que viveríamos felizes para sempre", disse Carol.

Quando o senador republicano era prisioneiro de Guerra no Vietnã, Carol sofreu um grave acidente de carro que provocou uma desfiguração em seu corpo.

"Tive que fazer 23 operações, sou cinco polegadas mais baixinha do que era e fiquei no hospital por seis meses", confessou a ex-modelo. "Foi horrível, mas este não foi o motivo do meu divórcio", disse. EFE ag/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG