Primeira astronauta sul-coreana chega à ISS

A primeira astronauta sul-coreana, Yi So-Yeon, e seus dois colegas da Rússia, chegaram nesta quinta-feira à Estação Espacial Internacional (ISS), após uma viagem de dois dias a bordo na nave Soyouz.

AFP |

"A acoplagem teve êxito", declarou Oleg Ouroussov, porta-voz do centro espacial russo de Baïkonour no Cazaquistão de onde decolou na terça-feira a Soyouz.

A Soyouz, levando Yi e os astronautas russos Sergueï Volkov e Oleg Kononenko, se atracou à ISS por volta das 09h50 de Brasília, informou à AFP o centro russo de controle de vôos espaciais (Tsoup) em Korolev, perto de Moscou.

Três horas depois, após os especialistas do centro de controle assegurarem que a conexão foi feita corretamente, a tripulação pôde entrar na ISS.

"Os cosmonautas russos, como verdadeiros 'gentlemen', deixaram a coreana entrar primeiro na estação", brincou um responsável do Tsoup, Valeri Lyndine, citado pela agência Interfax.

A bordo da ISS, os três novos tripulantes foram recebidos com festa pelos americanos Garrett Reisman e Peggy Whitson e pelo russo Iouri Malentchenko, residentes da estação.

Pela manhã, antes da atracação, a tripulação russo-coreana pôde descansar e retomar as forças após a decolagem, que sempre constitui uma prova de resistência para os tripulantes.

"Eles dormiram e tomaram seu café da manhã" antes de começar os preparativos para a acoplagem, indicou pela manhã Oleg Ouroussov.

Ainda na nave russa, a astronauta coreana já havia começado a trabalhar em experiências científicas que deverá concluir na ISS, disse Ouroussov.

A Soyouz se conectou automaticamente à estação, que gira ao redor da Terra a uma velocidade de 28.000 km/hora e a uma altitude de cerca de 350 km.

Milhares de pessoas festejaram na terça-feira, nas ruas Seul, a ida ao espaço da primeira astronauta sul-coreana, uma estudante de bioengenharia de 29 anos. Na presença do presidente Lee Myung-Bak, cerca de 3.000 pessoas acompanharam o lançamento em um telão.

A jovem cosmonauta irá realizar 14 experiências no espaço. Ela permanecerá dez dias a bordo da ISS, antes de retornar a Terra em 19 de abril junto com Peggy Whitson e Iouri Malentchenko, que estão no espaço há 6 meses.

O presidente sul-coreano parabenizou a compatriota, considerando que era o primeiro "degrau para o espaço" do seu país, que pretende lançar este ano um satélite da sua própria base espacial.

A Coréia do Sul é o 36o país a enviar um astronauta ao espaço.

De acordo com um responsável do setor espacial sul-coreano, a missão de doze dias de Yi irá custar ao país cerca de 20 milhões de dólares.

Desde que colocou em órbita o seu primeiro módulo, em 1998, a ISS já acolheu 156 astronautas de 15 países, dos quais cinco turistas.

Dezesseis países participam da construção da estação: os Estados Unidos, Rússia, Japão, Canadá, Brasil e 11 países europeus, entre eles a França.

dt-vvl/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG