MOSCOU (Reuters) - Uma cápsula espacial russa aterrissou neste sábado a cerca de 420 quilômetros de distância de seu objetivo no Cazaquistão, mas a primeira astronauta da Coréia do Sul e outros membros da tripulação estão bem. A cápsula Soyuz aterrissou a oeste da área visada e perto de 20 minutos depois do horário marcado, após adotar a chamada aterrissagem balística, disseram funcionários do setor espacial. Helicópteros de resgate russos se deslocaram rapidamente para o local.

A cápsula trazia Yi So-yeon, engenheira de nanotecnologia, de 29 anos, da cidade de Seul, a comandante norte-americana Peggy Whitson e o engenheiro de vôo russo Yuri Malenchenko.

A Soyuz é a cápsula espacial tripulada há mais tempo em uso. Foi uma versão anterior da nave, a Vostok, que levou o primeiro cosmonauta à órbita, em 1961.

A cápsula aterrissou distante do alvo por causa do procedimento de aterrissagem balística, adotado quando segue uma trajetória mais curta e abrupta para a terra, afirmou aos jornalistas Anatoly Perminov, chefe da Agência Espacial Federal da Rússia.

'A tripulação não informou que havia adotado o procedimento de aterrissagem balística no seu retorno', disse Perminov na coletiva de imprensa, acrescentando que o incidente será investigado.

(Reportagem de Gleb Bryanski)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.