Previsão errada sobre geleiras do Himalaia: IPCC se defende

ABU DABI - O presidente do Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas (IPCC), Rajendra Pachauri, defendeu nesta terça-feira em Abu Dabi seu grupo de especialistas, acusados de terem feito uma previsão errada sobre o degelo das geleiras do Himalaia.

AFP |

Em 2007, em seu quarto relatório - que valeu ao grupo o Prêmio Nobel da Paz -, o IPCC advertiu que as gelerias da cordilheira do Himalaia estavam derretendo mais rápido do que as outras geleiras do mundo, e que "poderiam desaparecer até 2035".

Pachauri declarou à imprensa, à margem de uma cúpula sobre as energias do futuro, que, embora a data estimada esteja errada, o aquecimento global é real.

"Digamos que tenhamos nos equivocado sobre um número, mas isso não invalida as provas científicas referentes ao clima na Terra", destacou.

O IPCC foi duramente criticado por sua previsão errada.

O professor Georg Kaser, do instituto de glaciologia de Innsbruck (Áustria), disse na segunda-feira que havia detectado "erros" no relatório, e que informou os autores do documento sobre eles, mas foi ignorado.

Leia mais sobre: IPCC

    Leia tudo sobre: aquecimento globalhimalaiaipcc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG