Pressionado, Romney divulga declaração de impostos

Segundo documento, pré-candidato à presidência ganhou US$ 42,5 milhões nos últimos 2 anos e pagou US$ 6,2 milhões em impostos

iG São Paulo |

O pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Mitt Romney divulgou nesta terça-feira sua declaração de renda, rendendo-se a uma pressão crescente por mais transparência sobre seu patrimônio. De acordo com o documento, Romney deve pagar cerca de US$ 6,2 milhões em impostos em relação aos últimos dois anos, quando seus rendimentos chegaram a US$ 42,5 milhões.

Isso significa que Romney pagou 13,9% de impostos em 2010 deve pagar 15,4% na declaração de 2011, segundo sua campanha. O documento também mostra que em 2010 Romney doou quase US$ 3 milhões – metade para a Igreja Mórmon, à qual pertence.

Saiba mais: Veja especial do iG sobre as eleições nos EUA

AP
Romney sorri antes de dabate entre republicanos em Tampa, na Flórida (23/01)

Os dados o colocam entre os contribuintes mais ricos do país. De acordo com a Associated Press, a fortuna de Romney é estimada entre US$ 190 milhões e US$ 250 milhões.

O ex-governador de Massachussetts estava sendo pressionado a divulgar sua declaração de impostos principalmente pelo rival Newt Gingrich, que acusa Romney de ser um executivo rico que fechou vagas durante sua passagem pelo setor privado. Gingrich divulgou sua declaração no sábado mostrando ter pago US$ 1 milhão no ano passado, uma taxa de 31%.

Na segunda-feira, durante um debate entre os pré-candidatos republicanos , Romney afirmou que os eleitores iriam ter acesso às informações sobre sua renda, seus impostos e suas doações. “Paguei os impostos conforme a lei e nenhum dólar a mais. Não acho que os eleitores querem um candidato a presidente que paga mais do que deve”, afirmou.

Leia também: Romney sobe o tom contra Gingrich em debate na Flórida

A polêmica começou após Romney dizer em 17 de janeiro que a maioria de sua renda vem de investimentos, colocando-a na faixa dos 15% de imposto - uma taxa bem menor do que a maioria dos americanos paga.

Inicialmente, o pré-candidato republicano afirmou que divulgaria os dados quando se tornasse o candidato do partido na disputa presidencial contra o democrata Barack Obama. "Colocaremos a declaração de renda na internet. As pessoas vão poder vasculhá-la", disse.

A disputa quando aos impostos mostrou um argumento que os democratas já começaram a usar: o de que Romney está “distante” dos americanos comuns.

Analistas acreditam que a discussão pode ter influenciado a primária da Carolina do Sul , na qual Romney foi derrotado.

Gingrich conquistou 40,4% dos votos, enquanto Romney ficou com 27,8%, seguido pelo ex-senador Rick Santorum, com 17%, e o congressista ultraliberal Ron Paul, com 13%. A forte vitória permite a Gingrich posicionar-se como uma alternativa a Romney, que há muito tempo apresenta-se como principal candidato, mas que fracassou em persuadir muitos republicanos de que é um conservador autêntico.

Romney esperava que uma vitória na Carolina do Sul o tornasse o candidato quase inevitável do Partido Republicano para a corrida presidencial. Em vez disso, o ótimo resultado de Gingrich abre a perspectiva de que a disputa possa durar meses.

A derrota de Romney ocorreu na mesma semana em que teve sua vitória no caucus de Iowa, primeira prévia republicana realizada em 3 de janeiro, anulada após recontagem dos votos. Após indicar que a disputa havia terminado sem um vencedor, o Partido Republicano no Estado esclareceu no sábado que Santorum a venceu por uma diferença de 34 votos . Na primeira vez em que os resultados foram divulgados, Romney havia sido declarado vencedor com uma diferença de oito votos sobre Santorum.

Com AP e BBC

    Leia tudo sobre: eleição nos euaromneygingrichimpostoseuarepublicanos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG