Presos políticos começam a ser libertados no Zimbábue

HARARE - As autoridades judiciais do Zimbábue começaram a libertar presos políticos acusados de terrorismo e de conspirar para derrubar o regime do presidente Robert Mugabe.

EFE |

Deixaram a prisão ontem sob fiança dois membros do agora governamental Movimento para a Mudança Democrática (MDC) que fazem parte de um grupo de 16 militantes detidos no ano passado, e dos quais pelo menos 11 pode ficar livres nos próximos dias, disse o advogado dos libertados, Alec Muchadehama.

A existência de aproximadamente 40 presos políticos, militantes do MDC e defensores dos Direitos Humanos, é um dos maiores riscos do frágil Governo de união nacional constituído no dia 13 de janeiro e liderado por Mugabe e o primeiro-ministro, e até então líder da oposição, Morgan Tsvangirai.

Tsvangirai, chefe do MDC, apoiado pela comunidade internacional, reivindicou a libertação de todos estes presos políticos, mas o regime de Mugabe, que controla o Poder Judiciário e os serviços de segurança, não tinha atendido suas exigências.

    Leia tudo sobre: zimbábue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG