Presos nigerianos que ameaçavam vítimas com vodu na Espanha

Madri, 23 nov (EFE).- A Polícia espanhola prendeu em Madri e em Toledo, cidade próxima à capital, 16 nigerianos, apontados como membros de uma organização criminosa que praticava extorsões ameaçando suas vítimas com rituais de vodu, além de seqüestrar compatriotas, promover imigração ilegal e falsificação de.

EFE |

O Ministério do Interior espanhol informou hoje que a quadrilha, autodenominada "Eye Society" (Sociedade do Olho), também acusada de tráfico de drogas e fraude, estava estabelecida na Espanha embora contasse com ramificações em outros países da União Européia.

As investigações começaram no mês passado de julho após a denúncia de um nigeriano que afirmou ter sido abordado de forma violenta por um grupo de compatriotas que, após interrogá-lo sobre sua vida privada, lhe exigiram reivindicaram 1,5 mil euros (US$ 1,8 mil).

Para ameaçá-lo do que ocorreria se não desse o dinheiro exigido, trancaram-no dentro do porta-malas de um carro junto a um volume que simulava ser um cadáver, após roubar seus objetos pessoais.

Após passar uma noite inteira em poder de seus seqüestradores, o nigeriano conseguiu escapar quando era conduzido a uma agência bancária para retirar o dinheiro, segundo o Governo espanhol.

Com os 16 presos, a polícia espanhola encontrou passaportes e cartões de residência falsificados, recibos bancários fruto das extorsões, bolotas de haxixes e artigos para rituais de vodu com os quais amedrontavam suas vítimas. EFE edr/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG