Presos de Guantánamo podem ser transferidos para os EUA, diz jornal

WASHINGTON - O governo de Barack Obama tem o projeto de tranferir os detidos em Guantánamo para uma prisão especial nos Estados Unidos, informou nesta segunda-feira o jornal americano Washington Post.

Redação com AFP |

Getty
Prisioneiro caminha em Guantánamo, prisão americana em Cuba

Prisioneiro caminha em Guantánamo, prisão americana em Cuba

Segundo o jornal, a prisão seria administrada pelos ministérios da Defesa, da Justiça e da Segurança Interna, cada um sendo responsável por diferentes grupos de detidos.

Os dois primeiros ministérios devem dividir o trabalho relacionado aos prisioneiros declarados culpados e condenados pela Justiça, e aos que a administração não quer ou não pode indiciar, mas que considera muito perigosos para serem libertados.

O ministério da Segurança Interna seria encarregado dos homens com libertação autorizada mas que não podem voltar a seu país de origem por medo de serem perseguidos.

A nova prisão teria salas de audiência nas quais seriam organizados os julgamentos relacionados a processos de direito comum ou diante dos tribunais militares de exceção, para limitar ao máximo o número de transferências e o risco de fuga.

Em junho, o Congresso americano havia impedido o presidente Obama de levar qualquer preso de Guantánamo a território americano, à espera de um plano completo e preciso sobre o futuro do centro de detenção situado em uma base militar americana em Cuba.

Entre os locais em estudo, segundo o Post, estão a prisão militar de Fort Leavenworth, no Kansas, onde existem fortes reticências locais, e uma prisão de segurança máxima no Estado de Michigan, cujo fechamento está sendo estudado.

A proposta já vem gerando uma viva oposição nos EUA. "O fechamento de Guantanamo será um gesto vazio se o abrirmos em outro lugar com outro nome", manifestou, em comunicado, Jameel Jaffer, advogado da poderosa associação americana de defesa das liberdades civis, a ACLU.

O presidente Barack Obama ordenou o fechamento da prisão de Guantánamo, onde estão detidas 229 pessoas suspeitas de terrorismo, até janeiro de 2010.

Leia mais sobre Guantánamo

    Leia tudo sobre: euaguantánamoobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG