Presos de Guantánamo comparecem a tribunal federal

Seis detentos da prisão militar de Guantánamo compareceram nesta quinta-feira a um tribunal federal, onde serão julgados pela primeira vez desde sua prisão, no início de 2002, como combatentes inimigos dos Estados Unidos.

AFP |

O grupo é composto por seis argelinos que viviam na Bósnia e que foram detidos por determinação da embaixada americana em Sarajevo, segundo seus advogados.

O juiz federal Richard Leon expôs ao grupo as condições do procedimento legal, que deverá ser concluído em uma semana.

Leon destacou que a maior parte dos debates ocorrerá a portas fechadas, entre ele e os advogados, já que a maioria das informações apresentadas pelo governo está classificada como secreta.

"Os detidos obtiveram o direito de ser julgados, algo sem precedentes" entre os presos de Guantánamo, disse o juiz Leon, afirmando que se trata de uma novidade no direito americano.

O governo garante que tem provas de que os seis homens planejavam viajar até um dos campos de treinamento da rede terrorista Al-Qaeda no Afeganistão, quando foram detidos, em outubro de 2001, mas a defesa afirma que foram presos por engano.

A decisão sobre o caso deve ser anunciada em cerca de dez dias.

A histórica audiência ocorre após o Supremo Tribunal dos Estados Unidos declarar, em julho passado, que os suspeitos detidos na base militar de Guantánamo têm o direito constitucional de defender-se em tribunais civis.

lum/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG