Presos cinco suspeitos de planejar ataque a jornal dinamarquês

Objetivo era atacar sede do jornal dinamarquês Jyllands-Posten, que publicou caricaturas do profeta Maomé

AFP |

Cinco suspeitos de preparar um ataque terrorista contra o jornal dinamarquês Jyllands-Posten, que publicou caricaturas do profeta Maomé, foram presos.

Enquanto o serviço de inteligência dinamarquês (PET) anunciou, nesta quarta-feira, a prisão de quatro suspeitos, o serviço sueco (Sapo) disse ter detido um quinto suspeito na Suécia.

O objetivo do atentado seria a sede do jornal Jyllands-Posten, que tem recebido várias ameaças desde a publicação das charges polêmicas.

"As prisões impediram um ataque terrorista iminente", afirmou o diretor do PET, Jacob Scharf, em comunicado. "Vários dos suspeitos iam entrar na redação do jornal em Copenhague e matar a maior quantidade possível de pessoas".

Presos

Segundo o PET, três das pessoas presas na Dinamarca vivem na Suécia e chegaram à Dinamarca na noite de terça-feira. Trata-se de um cidadão tunisiano de 44 anos, um sueco de origem libanesa de 29 anos e outro sueco de 30 anos, cuja origem não foi informada. A quarta pessoa detida na Dinamarca é um iraquiano que busca asilo político no país.

Autoridades suecas não deram detalhes sobre o suspeito preso na Suécia, mas, segundo o PET, trata-se de um cidadão sueco de origem tunisiana de 37 anos.

A capital da Suécia, Estocolmo, foi palco de um atentado suicida no dia 11 de dezembro, em que uma pessoa morreu. O motivo que levou ao atentado, segundo o possível autor, seria punir a Suécia por sua presença militar no Afeganistão e por apoiar o desenhista Lars Vilks, autor de uma caricatura de Maomé.

    Leia tudo sobre: dinamarcasuéciaterrorismojornalcharge

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG