Preso será fuzilado pela 1ª vez em 14 anos nos EUA

Método de execução é escolhido pelo próprio condenado, que o considera "mais humano"

EFE |

AP
Ronnie Lee Gardner ouve procedimentos durante audiência na Prisão do Estado de Utah em Draper, Utah (10/06/2010)
O condenado Ronnie Lee Gardner será executado na sexta-feira por um pelotão de fuzilamento em Utah, nos Estados Unidos, método escolhido pelo próprio preso e que não era utilizado no país desde 1996, informou o jornal "Salt Lake Tribune".

Esse tipo de execução foi eliminado da lei de Utah em 2004, mas Gardner foi sentenciado muitos anos antes, em 1985, quando tentou escapar durante uma audiência judicial na qual era acusado de roubo e homicídio. Ele foi condenado por matar um advogado.

A Procuradoria-Geral do Estado disse que poderia argumentar que Gardner não tem o direito de substituir a injeção letal pelos disparos, mas decidiu não contrariar sua decisão.

O fuzilamento será o terceiro na história dos EUA desde que voltou a ser instaurada a pena capital, em 1976. Os dois anteriores também foram em Utah, o único Estado que manteve a escolha como legal até 2004, quando eliminou a lei pelas críticas e pela publicidade que resulta desse tipo de execução.

Gardner elegeu esse método porque acredita que é mais humano, segundo seu advogado. Outros quatro dos dez condenados à pena de morte nesse Estado também escolheram o fuzilamento para sua execução.

    Leia tudo sobre: EUApena de mortefuzilamentoexecução

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG