Preso político cubano morre após 85 dias de greve de fome

HAVANA (Reuters) - Um preso político cubano adotado pela Anistia Internacional morreu nesta terça-feira após 85 dias de greve de fome em reivindicação a melhores condições de detenção, disseram ativistas. Orlando Zapata, de 44 anos, morreu em um hospital de Havana para onde foi levado em urgência na noite de segunda-feira, quando foi registrada piora em seu estado de saúde, disse Laura Pollán, do grupo de mulheres de presos políticos Damas de Branco.

Reuters |

"Faleceu por volta das 4 da tarde (horário local)... Morreu em consequência da greve de fome", disse à Reuters.

O quadro clínico que causou a morte do ativista não foi esclarecido imediatamente.

(Reportagem de Esteban Israel)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG