Preso no Chile ex-chefe militar de Pinochet

Santiago Sinclair, vice-comandante-chefe do Exército chileno durante a ditadura de Augusto Pinochet, foi detido nesta quinta-feira pelo seqüestro e desaparecimento de cinco militantes de esquerda em 1987, informou uma fonte judicial.

AFP |

Sinclair, que era um estreito colaborador do falecido ditador, está preso no Batalhão de Polícia Militar do Leste de Santiago.

Também foram detidos o general da reserva Hugo Prado, ex-chefe da Direção de Inteligência do Exército (Dine), e o coronel Marcos Bustos. Outros 15 militares já foram processados pelo mesmo caso.

Todos são acusados de envolvimento no seqüestro e desaparecimento de cinco membros da Frente Patriótica Mannuel Rodriguez (FPMR) em 1987, em um dos últimos casos de violação dos direitos humanos registrados durante a ditadura de Pinochet (1973-1990).

Os cinco militantes do FPMR teriam sido assassinados em um quartel da polícia secreta do regime, e seus corpos atirados ao mar desde um helicóptero do Exército. A ordem teria sido dada por Sinclair.

pa/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG